Posso atender pessoas depois do curso?

Posso atender pessoas depois do curso?

Sim, você pode!

O Curso de ThetaHealing® é um processo prático e intenso de autoconhecimento e aprendizado de técnicas. Após ter cursado o Curso DNA Básico, que é a porta de entrada no incrível mundo do ThetaHealing, em que são ensinadas 60% das técnicas, você pode praticar consigo mesmo e também atender pessoas. 

Tudo vai depender do quanto você se sente confiante e do quanto as pessoas confiam em você. A confiança das pessoas em você vem de maneira natural à medida que você faz um bom trabalho e transborda aquilo no que você acredita.

Vários alunos que Raquel Ribeiro e eu formamos começaram a atender assim que terminaram o curso. Outros levaram mais tempo e tudo bem! Isso deve ser reconhecido, acolhido e trabalhado em um processo pessoal onde identificamos a raiz dessa falta de confiança.

Para ajudar na prática, você pode (e deve) começar praticando consigo e atendendo pessoas mais próximas, como familiares e amigos. Quando isso acontece, você tem retornos sobre os resultados e sente-se mais confiante. Outra prática legal é atender em atendimentos populares e participar de grupos de estudos. Nesses espaços, o ThetaHealer® sana dúvidas e estabelece sua maneira de atender que, apesar da técnica, é pessoal e única.

A hora é agora! Não espere para transbordar o amor!

Quer saber mais?

Deixe seu comentário ou entre em contato pelo whats (19) 9.7420-8828

Qual é a diferença entre ThetaHealing e Reiki?

Qual é a diferença entre ThetaHealing e Reiki?

Essa é uma das perguntas mais comuns que nos fazem. Quando aparece uma técnica tão inovadora como o ThetaHealing, as pessoas ficam curiosas para entender e tentam buscar referências, como o Reiki. Existem semelhanças e podemos sintetizá-las em nas seguintes palavras: energia, cura, espiritualidade. Outro aspecto comum é o fato de não estarem ligadas à religião alguma e respeitarem todas elas. 

Acredito que 3 diferenças sejam muito importantes e ajudam a entender um pouco mais do ThetaHealing. 

1. Origem: o Reiki surgiu no Japão com pelo monge budista japonês Mikao Usui, em 1922. O ThetaHealing iniciou nos Estados Unidos com a naturopata altamente intuitiva Vianna Stibal, em 1995. 

2. Padrões de ondas cerebrais: no Reiki, praticantes e receptores ficam sincronizados no estado Alfa, ou seja, estado de profundo relaxamento e meditação, com ondas de 7 a 14 Hz. Já no ThetaHealing, as ondas Theta, de 4 a 7 Hz são acessadas pelo terapeuta, atingindo um profundo estado de relaxamento. 

3. Como as sessões acontecem: no Reiki, a energia universal (Ki) é transmitida pelo praticante para o receptor por imposição de mãos. Quem recebe fica deitado, de olhos fechados e em silêncio. Não há conversa durante o processo de troca energética e não há necessidade de autorização. No ThetaHealing, um dos processos é a limpeza energética, mas existem muitos outros. Um dos mais importantes é o trabalho de alteração de crenças limitantes por libertárias. Numa sessão, tanto terapeuta como cliente ficam de olhos fechados, conscientes, sentados frente a frente, trocando palavras o tempo todo. Um princípio fundamental do ThetaHealing é o livre arbítrio, assim, cada procedimento deve ser autorizado por quem recebe antes de ser realizado. 

Existem mais semelhanças e diferenças! Se você lembrou de alguma, é só comentar. 

E ai, ficou um pouco mais fácil de entender as diferenças?

Deixe seu comentário!